Segundo Bombeiros e Samu, 10 pessoas foram picadas, nove crianças e uma professora grávida. Três vítimas precisaram ser levadas para um hospital.

Um grupo de 80 crianças foi atacado por abelhas durante o horário do intervalo na Escola Estadual Manoel Pedro Silva, em um distrito de Salinas (MG). Segundo o Corpo de Bombeiros e o Samu, 10 pessoas foram picadas e três precisaram ser levadas para um hospital em Taiobeiras (MG). Os insetos estavam dentro de uma pilastra, na quadra, e saíram depois que uma bola foi chutada por um dos alunos. O ataque ocorreu nesta segunda-feira (2).

Segundo o Samu e o Corpo de Bombeiros, as 10 pessoas picadas são crianças, que têm entre seis e 11 anos; além de uma professora, que está grávida. O G1 entrou em contato com o hospital para onde as três vítimas foram levadas, elas apresentavam alergia, inchaço nos lábios, além de vômitos. Todas foram medicadas e liberadas. As outras crianças, que foram picadas e não tiveram reação alérgica, foram atendidas no local, medicadas e liberadas.

A tenente Elen Carvalho explica que as abelhas foram exterminadas, já que não possível capturá-las. “Exterminamos primeiro as que estavam voando, depois tapamos o pilar metálico, que estava cheio de abelhas no interior”, fala.

Clima seco e queimadas

Muitas casos como este costumam acontecer nesta época do ano, de clima seco e queimadas. As abelhas costumam migrar para outras áreas, em busca de abrigo. Mas, segundo a tenente dos Bombeiros, esse não foi o caso da Escola Estadual Manoel Pedro Silva.

Nesta época do ano, as abelhas realmente costumam migrar. Isso costuma acontecer. Porém, neste caso, como era uma colmeia muito grande, parecia ser antiga. Pode ser que elas já moravam ali.”

O Corpo de Bombeiros recomendou a diretoria da instituição que tapasse todas as pilastras metálicas da escola. Uma visita para avaliar o local será realizada na próxima semana.

Fonte: G1 Grande Minas

Compartilhar publicação

Facebook WhatsApp Twitter Google+ linkedin