Jovem de 18 anos foi atendida em um hospital de Salinas e a morte do feto foi confirmada; caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Um homem de 30 anos foi preso em Rubelita, nessa quarta-feira (20), suspeito de forçar a ex-namorada, de 18, a cometer um aborto. De acordo com o delegado responsável pelo caso, José Eduardo Santos, a mulher estava grávida de aproximadamente três meses e tomou seis comprimidos de um medicamento abortivo. Ela foi atendida em um hospital de Salinas, que fica a 40 km de Rubelita, e a morte do feto foi confirmada. O estado de saúde da mulher não foi divulgado.

“A prisão dele foi ratificada pelo crime de aborto provocado por terceiro, sem consentimento da gestante. A pena de reclusão é de 3 a 10 anos. Ele está preso em Taiobeiras e possivelmente será trazido para Salinas, onde o inquérito tramita. Vamos fazer a necrópsia do feto para saber as causas da morte e continuar as investigações”, explicou o delegado.

A mãe da vítima acompanhou a ocorrência e uma cartela do medicamento foi apreendida. Ainda segundo o delegado, o suspeito negou o crime.

“O depoimento dele é contraditório, ouvimos testemunhas que disseram que o suspeito teria comprado a cartela e obrigado a menina a tomar. A venda deste medicamento é ilegal quando não há autorização médica ou em casos previstos em Lei, como risco à gestante. Vamos investigar onde o medicamento foi comprado”, concluiu. A mulher permanece hospitalizada e ainda não foi ouvida pela polícia.

FONTE: G1 GRANDE MINAS

Compartilhar publicação

Facebook WhatsApp Twitter Google+ linkedin