Famílias são ocupantes da Fazenda Redenção em Francisco Sá e precisam deixar o local até o próximo domingo (22) após decisão judicial; rodovia está interditada.

erca de 200 famílias do Movimento dos Sem Terra, ocupantes da Fazenda Redenção, em Francisco Sá, invadiram uma área do Estado na manhã desta quarta-feira (18), na zona rural Montes Claros. Eles alegam que irão cumprir a decisão judicial de desocupar a fazenda até no próximo domingo (22), mas que lutam por subsistência. Produtores rurais da região também estão no local e afirmam que os ocupantes pretendem invadir outros terrenos. Os fazendeiros interditaram a LMG-657 conhecida como “Estrada da Produção” nos dois sentidos e colocaram fogo em uma bandeira do movimento. Até a tarde desta quarta-feira o trânsito no local permanecia interditado.

“Estamos respeitando a decisão judicial de sair da fazenda, mas precisamos de algum lugar para garantir o sustento da família. Ocupamos uma área do Governo e, por isso, estamos sem entender o motivo dos produtores fecharem a via e nos cercarem aqui”, disse um dos líderes do movimento, Renato Pereira Santos.

A ocupação aconteceu por volta das 6h, próximo a uma linha férrea na região. A Polícia Militar está no local. De acordo com um dos fazendeiros, a resistência dos produtores ocorre para evitar novas invasões.

“Sabemos que eles não querem produzir, mas chacrear a região. Esta área do Governo é pequena e já está loteada. Não vamos permitir a invasão porque eles vão expandir e ocupar as áreas dos fazendeiros, principalmente, as fazenda de gado de leite”.

Em nota, a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) afirmou que possui terreno em Montes Claros, destinado à implantação de área industrial, mas não confirmou se o local invadido realmente é a sua propriedade e que está verificando se há situação de invasão no local, para avaliar as medidas cabíveis.

Fonte: G1 Grande Minas.

Compartilhar publicação

Facebook WhatsApp Twitter Google+ linkedin