Pregão tentava licitar 35 linhas de ônibus escolares no município.
Grupo combinava os preços para concorrer às linhas licitadas.

Oito pessoas foram detidas na tarde desta terça-feira (2) suspeitas de fraudes em um pregão eletrônico em Bocaiuva, Norte de Minas. Segundo informações da Polícia Civil, três dos detidos são ligados a dois vereadores do município; dois são filhos do vereador José Vieira e um é cunhado do vereador Gilmar do Machado.

O pregão foi realizado para licitar 35 linhas de ônibus escolares do município, e, segundo a Polícia Civil, o grupo detido já havia vencido 11 linhas. “Todos os oito estavam em uma lan house e combinavam os valores para prejudicarem os outros concorrentes do pregão. As linhas vencidas pelo grupo pertencem ao reduto eleitoral dos vereadores. Estamos investigando para saber se houve fraude nas outras linhas licitadas”, explica o delegado Leonardo Diniz.

A investigação começou em dezembro, segundo o delegado. “Nós recebemos a denúncia sobre o envolvimento de vereadores em licitações, o que não é permitido. Desde então, passamos a monitorar algumas pessoas e percebemos que elas estão concorrendo em licitações para os vereadores da cidade”.

Leonardo Diniz afirmou também que uma lista foi apreendida contendo os nomes dos possíveis vencedores das 35 linhas licitadas no pregão.

O vereador Gilmar do Machado negou envolvimento com fraude em licitação no município. “Quando fui procurado, por telefone, informei que a licitação não podia ser combinada, deveria ser uma concorrência justa. Se a polícia estava monitorando vai ter isso gravado. Estou tranquilo”, afirma.

O vereador José Vieira confirmou que os filhos estavam concorrendo na licitação do transporte escolar, mas afirmou não ter informações sobre a operação da PC.

Por telefone, o assessor da prefeitura de Bocaiuva, Carlos Roberto Pereira Dias, disse que o delegado esteve na prefeitura e nada foi encontrado de forma irregular no setor de licitação, e, se ocorreu uma possível fraude, foi fora do âmbito da prefeitura. A assessoria informou ainda que o pregão foi suspenso até o fim das investigações

Todos os detidos foram encaminhados à delegacia para prestar esclarecimentos.

 

FONTE: G1 GRANDE MINAS

Compartilhar publicação

Facebook WhatsApp Twitter Google+ linkedin